segunda-feira, 24 de março de 2014

Conto: Assassina de Aluguel - Parte 4

Não leu as três primeiras partes? Clique AQUI para ler a primeira, AQUI para a segunda e AQUI para a terceira.

Jasmine inconscientemente soltou Nadira, sua visão estava embaçada, não tinha conseguido perceber o que aconteceu, só sabia que uma dor avassalou seus sentidos. Ela caiu. Segundos depois não sentia mais nada.

Nadira tinha que admitir que Jasmine fosse boa, mas ordens eram ordens, ela não poderia sair inteira dali. Ela fincou a faca o mais fundo que podia. Sangue negro e um cheiro fedido infestaram o sótão.

***

Nadira sentia-se fraca e precisava recompor-se, após se fartar com o estoque de sangue que continha em sua geladeira recuperou-se dos ferimentos, enrolou o corpo da falecida e o levou até o conversível vermelho estacionado um pouco mais à frente de sua casa. Procurou a chave no bolso da saia da loira e achou. Ligou o carro e foi em direção ao centro de Londres.


Chegando ao seu destino, tirou o corpo de Jasmine do carro e entrou no recinto. Apertou o botão com a seta para cima e esperou o elevador chegar. Entrou. Sangue negro pingava no chão. Quando chegou no 18° andar o elevador parou, a única porta existente exigiu uma senha para atravessa-la, ela digitou e a abriu. A sala era extremamente elegante, em um sofá preto Nadira colocou o corpo da loira.

Levantou os olhos negros e olhou para a janela. À sua frente um homem de cabelos grisalhos admirava a paisagem, distraído.

__Pode pegar o seu pagamento, esta em cima da mesa do computador. – ele finalmente disse.

__Obrigada.

__Vocês duas são parecidas... Sempre atrasam, a diferença é que você sabe usar o elevador.

Ele sorriu. Nadira não entendeu, mas pegou o pagamento e saiu sem fazer perguntas.

Ele foi até o corpo de Jasmine e o desenrolou, sua mão trêmula tocou a pele gélida dela.

__Me desculpe, querida. Eu gostava de você mais do que devia, mas você sabia demais.

Uma única lágrima escorreu pela sua face enrugada e caiu sobre o rosto da vampira de olhos azuis.

FIM.

2 comentários: